SELO: Poupança de água, que solução? – Por Benedito Estêvão Machipane

Compatriotas Em nome de um Moçambique sustentável, venho por este canal expôr uma opinião relactiva ao quotidiano do uso de água potável, sustentada por uma publicidade corrente no órgão de difusão RM, da responsabilidade da “Águas da Região de Maputo”, a qual diz que “naõ usar a água da rede para regar jardins, lavar carros, passeios”...!

Correctíssimo. A publicidade refere-se à água da rede estatal, pelo que entendo. E até é bom que esta iniciativa seja válida para todas as redes de água potável, incluindo das fontes privadas.

É a poupança de água potável que inquieta-me, pois, o que não devemos esbanjar é exactamente a água potável mas não temos disponibilidade de alternativas para os jardins, as estações de serviço, limpezas...! Muita água que dá vida aos jardins e a que serve nas estações de serviço, é de redes de água potável.

Para poupar água potável ou evitar este desperdício, uma das soluções é reciclar a água ou captar e armazenar água da chuva para posterior canalização para estes efeitos, o que vai implicar a instalação de redes de distribuição de água reciclada para os consumidores, à partir das estações de reciclagem e de tratamento de água usada em todo o território, para que de facto a publicidade seja aplicável, tendo em consideração a água potável, pois, agora a publicidade é inoportuna. O melhor seria, criar as estações de reciclagem e de tratamento e depois a sensibilização, com justeza. E daí, nasce-me a pergunta:

Como é que os agentes da “Águas da Região de Maputo” regam os seus jardins e lavam as suas viaturas? Dêem-nos a vossa solução para que possamos aplicá-la. Por um Moçambique Sustentável.

Atenciosamente,

Por Benedito Estêvão Machipane

Pin It

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *