Pergunta a Tina: Uma pessoa com o vírus de HIV, fazendo tratamento, quando é que se diz que a sua carga viral é indetectável?

Uma pessoa com o vírus de HIV, fazendo tratamento, quando é que se diz que a sua carga viral é indetectável?

Diz-se que a carga viral é Indetectável quando não se encontram vírus HIV numa gota de sangue, quando pesquisados através dos meios laboratoriais actualmente existentes. Carga viral é literalmente a contagem dos vírus detectados no sangue, com a ajuda de um aparelho de laboratório. Se não se encontrar nenhum vírus, então a carga viral é Indetectável. Não se diz que é Zero, porque se sabe que ainda há alguns vírus presentes no sangue, mas em quantidade tão reduzida que o aparelho não os detecta.

O laboratório que faz a carga viral deve informar a pessoa em tratamento se a carga viral é Indetectável ou não.

De acordo com a ONUSIDA, o Tratamento Anti-RetroViral (TARV) tem a capacidade de reduzir a quantidade de HIV no sangue para níveis que são indetectáveis por testes laboratoriais padrão,. Sobre o assunto, a mesma ONUSIDA diz que as pessoas vivendo com uma carga viral Indetectável não transmitem o HIV em relações sexuais. Por isso, se diz hoje que Indetectável = Intransmissível.

Para muitas pessoas vivendo com o HIV, a notícia de que não podem mais transmitir o HIV sexualmente é uma mudança de vida. Além de poderem optar por terem relações sexuais sem preservativo, muitas pessoas vivendo com o HIV com carga viral suprimida sentem-se livres do estigma associado à convivência com o vírus. A consciência de que eles não transmitem mais o HIV sexualmente pode dar às pessoas que vivem com o vírus um forte senso de que elas são agentes de prevenção em sua abordagem perante relacionamentos novos ou já existentes.

Pode levar alguns meses depois do início do TARV até que se consiga reduzir os níveis de vírus a patamares indetectáveis e permitir que o sistema imunológico comece a recuperar.

Pin It

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *